ACESSE SUA √ĀREA

Esqueceu a senha?

Araraquara, Quarta-Feira, 18 de Setembro de 2019

05/06/2019 | 00:37:56

DIG prende m„e e filha acusadas de matar PM

Irm„o de acusado estŠ foragido: Crime foi passional

| Autor: Manoel Silberschimidt - Da redaÁ„o da Folha da Cidade
DIG prende m„e e filha acusadas de matar PM

Foto: Redes Sociais

A Pol√≠cia Civil, por meio da Delegacia de Investiga√ß√Ķes Gerais (DIG) de Araraquara, prendeu ontem √† tarde (4) duas mulheres ‚Äď m√£e e filha ‚Äď suspeitas de envolvimento direto na morte do cabo da Pol√≠cia Militar, Elias Matias Ribeiro, de 49 anos. A v√≠tima foi queimada dentro de seu pr√≥prio carro em um canavial por volta das 2h30 de ontem. Um homem ‚Äď irm√£o de uma das acusadas - foi quem teria matado o policial com diversas marretadas - de dez quilos - na cabe√ßa.

Ele est√° foragido. A motiva√ß√£o do crime foi passional. A m√£e se sentiu tra√≠da porque Matias come√ßou a sair com a filha mais nova e armou uma emboscada para matar o policial. M√£e e filha confessaram o crime. Em depoimento ao delegado Fernando Bravo, disseram que a m√£e ‚Äď Jaciane Maria, de 40 anos - namorava o Cabo Matias havia cinco meses.

Durante o relacionamento, o policial passou a sair com a filha mais nova dela, uma jovem de 20 anos. Ela pediu ajuda ao policial para resolver alguns problemas pessoais. Ele acabou mantendo rela√ß√£o sexual com a jovem e filmou a rela√ß√£o. O v√≠deo entre o casal apareceu e revoltou a m√£e e a filha mais velha, Larisa de 22 anos, presa ontem. Jaciane combinou com o tio, Genivaldo da Silva, de 54 anos, - que j√° possu√≠a a chave para entrar na casa ‚Äď de matar o policial. Ambos premeditaram o crime sem dar chances de defesa ao policial militar. Segundo Bravo, a m√£e, filha e o irm√£o chamaram a v√≠tima para ir √† casa da fam√≠lia. Jaciane e Matias namoravam no quarto do casal. O tio¬†entrou e deu uma marretada na cabe√ßa de Matias. Ele desmaiou e recebeu outras quatro. O trio colocaram o policial dentro de seu carro ‚Äď uma SUV Tucson ‚Äď com o colch√£o todo ensanguentado. Ao chegar no canavial, entre Araraquara e Am√©rico Brasiliense, o ve√≠culo foi incendiado. N√£o foi esclarecido como eles conseguiram combust√≠vel para atear fogo no carro.

O tio ‚Äď que tem o nome preservado ‚Äď est√° foragido. Na casa dele, policiais encontraram a marreta usada no crime. Segundo o policial, Larisa n√£o esclareceu porque participou do crime ao saber que o policial se¬†relacionou com a sua irm√£. ‚ÄúA gente entende que ela tamb√©m tomou conhecimento e ficou indignada com o relacionamento entre os dois‚ÄĚ, comenta Bravo. O delegado representou pela pris√£o das duas com base no homic√≠dio qualificado, por motivo f√ļtil, recurso que impediu a defesa da v√≠tima, junto com a destrui√ß√£o do corpo. Matias era muito querido por colegas e amigos. De sorriso f√°cil e constante, ele transmitia alegria e sempre tinha uma palavra amiga. Matias nasceu em Araraquara. Mas trabalhou em S√£o Carlos no Corpo de Bombeiros. Atualmente estava na infantaria e era motorista do tenentecoronel Adalberto Jos√© Ferreira, comandante do 13¬ļ Batalh√£o, em Araraquara. Em 2010, foi escolhido como ‚ÄúBombeiro do Ano‚ÄĚ. Tamb√©m assessorou o Comando dos Bombeiros de S√£o Carlos como auxiliar administrativo. No ano seguinte, Matias representou os bombeiros de S√£o Carlos nos XIV Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros, em Nova Iorque, nos Estados Unidos. O policial se juntou a outros 150 bombeiros e policiais brasileiros que participaram dos jogos em alus√£o, na √©poca, aos 10 anos da queda das torres g√™meas. Foram mais de 17 mil atletas de 70 pa√≠ses na lembran√ßa ao ataque terrorista contra do World Trade Center no dia "11 de Setembro", trag√©dia que chocou o mundo, onde morreram 2.996 pessoas, dentre elas, bombeiros e membros de equipes de socorro.

Visite a p√°gina do site FolhaCidade no Facebook

COMENT√ĀRIOS

Comentar

M√°ximo de caracteres: 200

|   Caracteres digitados:

Comentar

Para poder comentar, cadastre-se.

Se j?for cadastrado, ?s?

FACEBOOK

Publicidade

Tl: (16) 3332-5307 / 99727-0985 (site)


(16) 3332-3626 / 99743-2822 (jornal)

contato@folhacidade.com.br

Copyright © 2005/2017 - folhacidade.net. Todos os Direitos são Reservados