ACESSE SUA ÁREA

Esqueceu a senha?

Araraquara, Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017

09/05/2013 | 03:20:58

Prefeitura organiza formação de professores para ensino de Cultura Afro-Brasileira

Prefeitura organiza formação de professores para ensino de Cultura Afro-Brasileira

Foto: Bianca Rodrigues

O secretário municipal da Educação, Nino Mengatti, recebeu em seu gabinete a coordenadora do Centro de Referência Afro, Alessandra De Cássia Laurindo, para organizar as formações dos professores da rede educacional para o ensino da História e Cultura Afro-Brasileira em Araraquara.
De acordo com o secretário, além do cronograma também foi discutida a viabilização de projetos que ampliem o conhecimento sobre a temática junto ao aluno.
“As formações são extremamente importantes para que o professor tenha pleno conhecimento da matéria que vai ministrar, mas estamos verificando também as possibilidades de ações que possam agregar valor ao ensino, como a formulação de exposições, contação de história, entre outros”, salientou Nino.
Para Alessandra, a reunião foi muito produtiva. “Completamos 10 anos da Lei e o município vem somando esforços para desenvolver ações na educação que, de fato, conscientize alunos e professores, para que possamos caminhar na construção de uma Araraquara mais igualitária”, destacou.
“Fico muito feliz com a sensibilidade que o secretário Nino tem em relação à temática racial, bem como futuros projetos que faremos em parceria com a Centro de Referência Afro, envolvendo toda a cidade no combate ao racismo”, completou Alessandra.
“Em Araraquara, iniciativas de sucesso têm sido respaldadas pelo prefeito Marcelo Barbieri em vários âmbitos, tanto pelo esforço pessoal dos profissionais do Centro Afro, quanto através de políticas públicas municipais”, afirmou Nino.

Lei 10.639

Constituída em 2003, a Lei 10.639 instituiu a obrigatoriedade do ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira no currículo oficial da Rede de Ensino, alterando a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9394/1996). Os conteúdos devem ser ministrados no âmbito de todo o currículo escolar, em especial nas áreas de Educação Artística e de Literatura e História Brasileiras.
“O conhecimento sobre a História e Cultura Afro-Brasileira colabora para o desenvolvimento da criança enquanto cidadão. Ao reconhecer as contribuições da África e de seus descendentes para a formação do País, nós conseguimos promover a igualdade racial e contribuir, de maneira efetiva, para a construção de um País mais democrático”, enfatizou Nino Mengatti.

Visite a página do site FolhaCidade no Facebook

COMENTÁRIOS

Comentar

Máximo de caracteres: 200

|   Caracteres digitados:

Comentar

Para poder comentar, cadastre-se.

Se já for cadastrado, é só

Publicidade

FACEBOOK

Publicidade

Tl: (16) 3332-5307 / 99727-0985 (site)


(16) 3332-3626 / 99743-2822 (jornal)

contato@folhacidade.com.br

Copyright © 2005/2014 - folhacidade.net. Todos os Direitos são Reservados